Valor profissional e Conteúdo Digital: um aviso, um teste e aprendizados junto ao Marketing.

Você pode ler o texto abaixo e também assistir este vídeo que gravei sobre nosso valor profissional!

Eu venho lendo e pesquisando muito sobre profissionais e empreendedores e seu valor, afinal, mudei recentemente minha carreira, e isso vem me interessando muito.

E nessas pesquisas encontrei 2 afirmações bem importantes.

1- NOSSO VALOR ESTA DENTRO DE NÓS  

Concordo muito que o nosso valor está dentro de nós e cada um constrói o seu, através de conhecimento, amadurecimento, e também que cada um sabe o seu. Ou deve se aplicar muito em saber.

Mas também sei que o mundo não se limita a nossa opinião sobre nós mesmos. E, se está aqui dentro de nós, precisamos expressar, para o outro perceber.

2- NOSSO VALOR NÃO ESTÁ NAS COISAS QUE TEMOS 

Concordo plenamente. E nem por um momento nosso texto aqui será sobre suas riquezas ou seu salário para testar seu valor. 

Nosso valor está relacionado ao que nós e as pessoas ao nosso redor percebem sobre a gente e a nossa relevância nesse mundo.

3 – E no que eu acredito? Que a partir do momento que somos seres sociais, precisamos nos observar nas interações e não na auto-percepção somente.

O QUE VOCÊ COMPARTILHA E EXPÕE, PASSA A FAZER PARTE DO SEU VALOR. 

A POLÊMICA

Esta reflexão é baseada um pouco numa polêmica não tão recente, mas que acaba virando aviso ao ser retomada. 

E, por mais que já seja senso comum, não são todos que realmente estão dando a devida atenção a isso: clientes, parceiro s recrutadores andam determinando parcerias e contratações, também, a partir do perfil do Facebook ou Instagram.

Eu, particularmente, já vi isso acontecer, já li isso em matérias e confesso: nas dezenas de contratações que fiz ou indiquei na minha empresa ou para outras, foi impossível não considerar na análise de perfil a postura dos candidatos nas redes sociais.

Assim, quando escuto coisas do tipo: “mas eu profissional sou uma coisa, na vida pessoal faço o que bem entender”. Eu penso: Correto! Mas e quem consegue separar isso? No momento em que você se apresenta, as pessoas ficam curiosas, te procuram, te encontram e formam uma opinião.

Não é possível proibir pessoas que se interessam por ti, que te querem junto a empresa ou junto à vida como parceiros, de te conhecer mais. E quando te encontram, bem, você é quem sabe o que quer passar.

Considerando hoje o comércio e as relações empregatícias algo muito mais relacional, todos querem saber com quem estão fazendo parcerias de vida! E esta foi uma das grandes conquistas da internet: permitir mais transparência. Então será justo repreender quem for te buscar nas redes, ou se sentir invadido? 

VAMOS PARA O NOSSO TESTE RÁPIDO ENTÃO

3 perguntas para você refletir:

1- Você procura seguir seus valores, limites e sentimentos? Para se sentir bem e confortável com suas escolhas e com aquilo que faz?

2- Como as pessoas ao seu redor percebem você? Especialmente no trabalho? Acha que elas te contratariam?

3- Seu Facebook e Instagram são “contratáveis”? Agregam valor à sua vida profissional? Dá uma olhadinha lá neles e responde.

O RESULTADO

Como você deve ter percebido, estas perguntas são mais reflexivas do que preocupadas com um resultado exato. Mas claro, quanto mais SIM você respondeu, mais o seu valor tende a ser alto, pois você está: seguindo seus valores, sendo autêntico, contratável e vendável digitalmente.

Eu inclusive tenho um video que pode ajudar muito você, apresentando a construção de conteúdo digital (https://www.youtube.com/watch?v=bDV2md99Veo&t=43s).

O QUE O MARKETING NOS ENSINA SOBRE VALOR?

Vou traçar aqui um paralelo entre o Marketing e o valor profissional, pois acredito que isso agrega muito ao nosso entendimento e conhecimento.

Para isso, trago 2 conceitos importantes do Marketing:

1- Posicionamento

2- Segmento

O Posicionamento tem 2 formas de ser entendido:

– posicionamento é como queremos ser vistos – Ou seja: “Eu quero ser visto como um profissional inovador”. Conceito bastante questionável.

– e, o que é a forma correta: posicionamento é como os outros nos enxergam. E isso envolve todas as ações que estamos tomando para isso. “Será que as pessoas vão nos enxergar como um profissional inovador”, por exemplo?

Aqui, nas interações de valor profissional que propus, é o segundo que vale, ok?

O Segmento pode ser entendido como: segmentos são grupos de pessoas com as quais a gente se relaciona, o outro. Eles podem ser: o outro família, o outro colegas de trabalho, o outro somente conhecidos de redes sociais.

E aqui a dica, o aprendizado é simples: como você quer ser visto por cada um destes grupos? Tome ações e medidas para isso. Elas podem e devem ser controladas por você. 

E lembre-se que hoje não está sendo suficiente controlar as rodas sociais de trabalho, reuniões ou entrevistas: as redes sociais são sua principal fonte de cuidados hoje.

Seja quem você quiser, sem limitações. Só tenha atenção e restrinja o acesso a cada grupo. E valorize ainda mais você mesmo!


Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.